Bem Te Vi

Bem Te Vi - Nico/João Vilarim

Feito um viajante, por cantos distantes fazendo pousadas vim parar aqui
Tem gente matuta, alma absoluta e seu ancestral é Tupi- Guarani
Perigo ausente, crianças contentes e a vida voando feito colibri
Lua prateada, beira de roçada e um mundo novo pra se descobrir

Bem te vi, te vi, te vi, te vi
Bem te vi, bem te vi, bem te vi
Bem te vi, te vi, te vi, te vi
Bem te vi, bem te vi, bem te vi

Alma pantaneira, vida seresteira tudo preparado pra noite sair
Som de cachoeira, beira de fogueira, choro de viola pra gente ouvir
Estrada boiadeira, gado na mangueira, toque o berrante pra tropa partir
Brasa na fogueira, café na chaleira e o galo chamando o dia a partir

Por um incidente, parou minha mente quando na janela passando te vi
Morena fogosa, bela e tão formosa deixando em meus olhos um brilho rubi
Pura inocência, com toda tendência de parar o tempo de quem olha em ti
Corpo bronzeado, ouro modelado, traz em sua forma uma deusa tupi

Voltar
we.digi - agência digital
Copyright © 2018 Todos os direitos reservados: João Vilarim | Ponteio Caipira