João Vilarim

João Vilarim    
Violeiro, cantor, poeta, compositor, arranjador e pesquisador da cultura caipira e sertaneja.

O seu trabalho é inspirado na música regional – do interior de São Paulo, Minas Gerais, norte do Paraná, Goiás e Mato Grosso – MPB e world music. Em seus arranjos busca a fusão de instrumentos como a viola caipira, violino, contra baixo, piano, flautas e percussão.
A opção pela harmonia simples e melodias suaves ditadas pelo violino mistura-se com o som grave do baixo que forma um casamento harmônico com a viola caipira, dando um contexto exótico às suas composições, onde sua poesia se agrega a este contexto musical.
A parceria com seu irmão Antonio Carlos, “Nico”, atravessa mais de 20 anos de inspiração para canções, que transformam temas sobre ecologia, filosofia, espiritualidade e a vida caipira em uma linguagem simples, cujas idéias permeiam a imaginação de uma forma pura ditada pelo Ser Criador e sua relação com o homem e a natureza.
Iniciou seus estudos musicais aos doze anos como contrabaixista, e seu mestre foi o Dedé de Souza.
A viola caipira foi o instrumento que, ao conhecer, passou a dedicar-se, e como autodidata, seus mestres foram os LP’s de música caipira que conhecia por intermédio de seu Pai e Mãe.
Conhecedor e instrumentista do gênero de rock e MPB desde a infância, no início de sua carreira de compositor passou a fundir em suas composições, temáticas com os perfis dos anos 70.
Leciona viola caipira, teoria musical e demais instrumentos de cordas há 20 anos em oficinas culturais e em seu núcleo musical em São Paulo.
É autor de um conjunto de métodos de ensino, cujo material didático abrange o estudo da viola caipira de um modo prático, que inclui técnicas, escalas, ritmos, teoria musical e solos.
Atua também como coordenador musical do grupo “VIOLEIROS DO PARQUE” que conta com 20 violeiros, com sede no Parque da Água Branca, local onde nasceu o grupo e ocorrem apresentações todos os meses.
Realiza prática de grupo, técnicas, ritmos, vozes e desenvolve um trabalho diferenciado nas canções caipiras, inserindo um novo contexto harmônico com arranjos de percussão e instrumentos de sopro.

“JARDIM DOS SENTIDOS” é seu 1º trabalho solo que conta com canções de sua autoria e do seu irmão Nico.
Neste trabalho participam 12 instrumentistas: Viola caipira, violão, baixo, percussão, cordas, metais, harpa paraguaia, flautas e piano.
Dentre as composições destacam-se:
• Fim dos heróis - música que retrata o fim dos boiadeiros e a herança que nos deixaram;
• Um sonho e um segredo - nossos sonhos e nossos segredos diante do auto conhecimento;
• Capão do Embira - este é um chamamé homenageando o córrego de mesmo nome que corta a Vila Formosa, bairro em que nasceu;
• Canoeiro do Tietê - canção com tema voltado à ecologia que nos transporta ao leito limpo deste rio em tempos idos;
• Chuva - nos dita que as águas vindas em forma de torrentes e devastações são as mesmas que faz o verde brotar;
• Jardim dos Sentidos - é a canção que dá o título ao CD e que retrata a presença de Deus: em tudo está, tudo transforma, em tudo permuta...
Em seu repertório além de suas composições, interpreta músicas de grandes nomes como Renato Teixeira, Almir Sater, Rolando Boldrin,Taiguara, entre outros.
Além de seu trabalho solo, desenvolveu junto a Associação Cultural Brasil Inkas seu primeiro CD, onde interpreta músicas caipiras com um “toque” andino (Charango, quenas e sampoña), em arranjos desenvolvidos por ele.

Esta em fase de arranjo e elaboração o 2º CD com o título pré-definido de “SAGRADO” que como “JARDIM DOS SENTIDOS”, seguirá a mesma linha de composições em parceria com seu irmão, amigos para musicar as poesias que compõe e contará com a presença de outros intrumentos como: citara e banjo.
Em seus trabalhos anteriores como instrumentista, destacam-se:

• “BANDA KRIG-HÁ, BANDOLO!” como fundador e participava como baixista e violeiro, banda esta que interpretava as obras de Raul Seixas.
• Acompanhou a cantora paranaense ERIMEIDE ZANCHETTINI por dois anos em vários eventos e em sua primeira participação no programa “VIOLA MINHA VIOLA” da TV CULTURA e o violeiro paranaense ALECIR CARRIGO, ambos como violeiro, violonista e baixista
• Apresentações em faculdades e eventos culturais com COSTA SENNA e no show “Cantos e cordéis”
• Apresentações como violeiro em shows da dupla caipira LIU E LÉU
 

we.digi - agência digital
Copyright © 2017 Todos os direitos reservados: João Vilarim | Ponteio Caipira