Como Par

Como Par - Nico/João Vilarim

Atirei-me ao meu cavalo sem laço nem espinhos
Girei no rodamoinho, rebusquei nos devaneios
À procura dos caminhos

Fiz um laço da canção, fiz-me em trovas cantador
É oculto o teu calor, sou de fato um sonhador
Atrasando os pensamentos, surgem ecos, solidão...
Num galope contra o vento busco nela inspiração

Fiz jura pro Santo "Zé”, fiz a casa de sapé
Pra poder comemorar quando você lá chegar
Quero você como par

Fiz um laço da canção, fiz-me em trovas cantador
É oculto o teu calor, sou de fato sonhador
Nem que eu caia num abismo ou que a morte me apodreça
Que me cortem a cabeça, vou ainda procurar
Quero você como par, quero você como par, quero você como par

Voltar
we.digi - agência digital
Copyright © 2018 Todos os direitos reservados: João Vilarim | Ponteio Caipira