Pé Na Estrada

Pé Na Estrada - João Vilarim/Nico

A vida vai acompanhando o tempo e o esquecimento vem montado atrás
E as lembranças molhando as gargantas e uma história que ficou pra trás
Os anos passam como um entardecer, passando horas. Ora o que passou?
Com esperança vou criando calos cantando modas para quem gostou

A noite vai quando amanhece o dia o dia foi quando o sol se ocultou
Os sonhos vivem livres nos caminhos a chuva cai quando já se formou
Madeira vai em alguma derrubada o gado vai quando o carvão mandou
Capim que cresce na beira da estrada é o alimento à cria que sobrou

O galo canta e o amanhã surgiu o trigo jaz quando o pão se formou
A lua vem seguida da seresta a esperança nasce com o amor
A vida vai como um entardecer o esquecimento, quando se ocultou?
São as lembranças livres nos caminhos e uma história feita, e o que sobrou

Voltar
we.digi - agência digital
Copyright © 2018 Todos os direitos reservados: João Vilarim | Ponteio Caipira