Velho Medonho - Zé Mulato E Cassiano (1981) (RODEIO-WEA BR 75503)

Aprenda a tocar viola, acesse Apostila de Viola Caipira Material de qualidade produzido por Joăo Vilarim

A música Velho Medonho com composiçăo de Carreirinho, faz parte do álbum Zé Mulato E Cassiano (1981) (RODEIO-WEA BR 75503), que foi lançado em 1981 por Zé Mulato e Cassiano.

Letra da música Velho Medonho

Eu vivo abatido, meio constrangido muito aborrecido de um tempo pra cá
Ai, eu vivo tristonho, toda a noite eu sonho com um amor risonho a feição leal
Ai, essa minha tristeza, não tenho defesa por essa beleza que me faz penar
Ai, meu viver é um enredo que até tenho medo porque o meu segredo eu não posso contar

No recanto onde eu moro tem dia que eu choro esse amor que eu adoro eu não posso enxergar
Ai, porque o velho é medonho, parece o demônio eu não me disponho ir lá visitar
Ai, quando é de madrugada canta a passarada tão lindas toadas que me faz sonhar
Ai, o seu rosto moreno, seu olhar sereno o que nós combinemos tem que realizar

Quando chega a tarde na beira da vargem na copa das árvores canta o sabiá
Ai, a tarde escurece e o nevoeiro desce eu rezo uma prece e vou me deitar
Ai, dobra o meu sofrimento o meu pensamento nas asas do vento começa a voar
Ai, se às vezes que eu a vejo ela me desse um beijo matava o desejo que quer me matar

Eu no braço da viola sou meio gabola porque tive escola e posso gargantear
Ai, nas dez corda afinada eu canto toada e moda dobrada de arrepiar
Ai, a gente que é solteiro bate um desespero sendo um bom violeiro ainda quer se casar
Ai, mas depois que se casa a mulher vira brasa vai queimando a asa e não deixa voar

Outras composiçőes de Carreirinho

we.digi - agęncia digital
Copyright © 2021 Todos os direitos reservados: Joăo Vilarim | Ponteio Caipira