Tony Larama

Tony Larama

 

Tony Larama - Conheça um pouco deste cantor, intérprete e compositor.

Tony Larama, José Aparecido de Oliveira, é paranaense de Cornélio Procópio, onde , no meio rural passou a infância, desde cedo influenciado na música pelo velho pai, o violinista seu Juca. Logo Tony Larama começou a encarar parentes e vizinho cantando músicas do repertório de Palmeira e Biá.Tony Larama

Com 17 anos, Tony Larama, começou a se apresentar no programa de calouro de Adelzon Alves, na Rádio Cornélio Procópio, cantando música popular, especialmente do repertório de Vicente Celestino. Daí tornou-se operador de som nesta emissoras, muitas vez, substituiu o animador sertanejo Valrides Brevilieri, animando o programa além de cuidar da mesa de som.

Em 1964 vamos encontra-lo ´como animador sertanejo na rádio Atalai de Londrina, junto com Coronel Matias, além de ator nas peças de rádio-teatro. Por volta de 1965, em São Paulo, foi operador de som na Rádio Record, na rádio Panamericana e na rádio Clube De Santo André, retornando a Cornélio Procópio após cerca de um ano.

Em 1970, Adelzon Alves, seu conterrâneo, comunicador no programa Amigo da Madrugada, na Rádio Globo do Rio de Janeiro, convidou-o para ser seu operador de som nessa rádio. Ao mesmo tempo, Amaral, como era conhecido, devido ao sobrenome do pai, ia tentando vencer como cantor.

Foi crooner de José Fernandes, cantando música popular em italiano, inglês e francês, mas sempre conservando nas veias o gosto profundo pela música sertaneja.

Com o surgimento da Radiobrás, em 1975, foi ser o operador de som na Rádio Nacional, onde conheceu Horizonte, cantor e compositor sertanejo, passando a participar das suas caravanas, excursionando por cidades interioranas do Rio de Janeiro. Foi justamente Horizonte quem escolheu seu nome artístico: Larama, que vem a se Amaral de trás para frente.

Após o enorme sucesso da música sertaneja no Rio com a Grande Noite da Viola, Tony Larama encontrou maiores de divulgar a música raiz. Tem participado de muitas feiras, exposições agropecuárias, de festas em clubes e cinemas, principalmente no interior do Rio de Janeiro.

Agora surge a oportunidade em disco através da produção de Horizonte, com a gravação de toadas, canções rancheiras, guarânias, rasqueados, batidão, huapangos, ou seja, exatamente aquilo que é de seu gosto e destinado ao povo do interior e às pessoas que, mesmo morando nas grandes cidades, conservam a nostalgia do campo.

O LP Tony Lamara, traz oito músicas de sua autoria, em parceria com Horizonte, Alberto Calçada, José Raimundo, Sebastião Ferreira da Silva e Hamilton de Oliveira, uma inédita de Lúcio Barbosa, compositor da música Cidadão, a música Sertão É Coisa Séria, já premiada em vários festivais, o valseado O Despertador, dos veteranos compositores Benedito Seviera e Tomáz, , o Rasqueado Rosa Vermelha, de Horizonte e Hamilton de Oliveira e o batidão Bom Motorista, de Toninho Pó de Arroz e Bié. Também se deve destacar a guarânia ecológica, O Homem, Este Animal Indomável, de Amaral (Larama) e Sebastião Ferreira da Silva.

Tony Larama faz questão de registrar sua gratidão a Turany que, durante quatro meses, o ajudou nos ensaios das músicas. A gravação, diz ele, ocorreu num ambiente descontraído, alegre, revelando perfeito entrosamento entre a equipe e os músicos, salientando-se a produção excelente de Horizonte, sempre responsável, atencioso e calmo. orizotHo

Aqui está, pois, para o público brasileiro o sonho convertido em realidade de um apaixonado pela música sertaneja. RCV, Janeiro de 1982.

Você quer aprender a pontear a viola caipira?

Acesse meu material didático:

apostiladeviolacaipira.com.br

 


Compartilhe essa pgina

Deixe seu comentrio